Seventh atinge o número de 120 mil câmeras monitoradas em 2013

18/03/2014

Empresa obteve um crescimento de 110% na área de centrais de monitoramento privadas e é hoje líder do segmento.

A Seventh, empresa que desenvolve sistemas de monitoramento de imagens, alcançou, em 2013, o número de 120 mil câmeras monitoradas em centrais de monitoramento privadas, tornando-se líder nacional do segmento. O faturamento da empresa aumentou 50% com relação ao ano passado, ultrapassando a meta de 40%. O crescimento foi maior na área de centrais de monitoramento – 110%. A área de projetos de empresas cresceu 30%.

“Tivemos um resultado muito positivo, com investimentos internos em Pesquisa e Desenvolvimento, realização de road shows por todo o Brasil, divulgando nossa tecnologia, além de a criação de uma área específica de Marketing interno, com um grande trabalho nas redes sociais da empresa”, explica o diretor Carlos Schwochow. “Aumentamos também a nossa base de atuação com novos distribuidores pelo Brasil e firmamos ainda mais o relacionamento com nossos clientes”, destaca.

Tendo se destacado nacionalmente, a empresa também apostou na internacionalização, com prospecções e planejamento. “Já possuímos sistemas instalados e em funcionamento em países da América Latina e nos Estados Unidos, e a tendência é alcançar uma maior abrangência, primeiramente, nesses locais”, afirma Carlos.

Tecnologia de ponta
Durante o ano, a Seventh adicionou o módulo D-Guard Analytics ao D-Guard Center. A ferramenta consegue detectar situações pré definidas e alertar o sistema de um possível sinistro. Isso tudo sem a interferência humana. Além disso, obteve crescimento do seu módulo de LPR – reconhecimento de placas automotivas. “Tornar os sistemas inteligentes, precisos, com automação, substituindo alguns esforços humanos e evitando erros é o presente e o futuro do segmento de segurança eletrônica. Estamos constantemente trabalhando neste sentido em nossa área de P&D”, analisa o diretor.

Para 2014, a meta é crescer 80% em número de câmeras monitoradas em relação a 2013 e 40% em projetos de monitoramento IP. A aposta continua sendo em tecnologias inovadoras, e o foco fica voltado à área de P&D. “Vamos buscar novos módulos inovadores para o D-Guard Center, expandir nossa área comercial e continuar nosso projeto de internacionalização”, garante Carlos.