18/03/2014

Seventh implanta sistema de monitoramento e automação em grande condomínio residencial em São Paulo

condominio-sao-pauloCom integração da Professional Security e a utilização de equipamentos da TecVoz, projeto engloba todas as funcionalidades do D-Guard Center.

A Seventh, com o trabalho de integração da Professional Security, acaba de entregar um grande projeto em um condomínio particular na Zona Sul de São Paulo. O sistema de monitoramento D-Guard Center foi utilizado em toda a sua plenitude, com todos os recursos oferecidos.

São 38 câmeras IPs e analógicas, integradas ao protocolo TCP-IP por módulos conversores de 4 canais da Tecvoz; 32 sensores infravermelhos ativos de triplo feixe; 8 receptores de pânico silenciosos, sem fio; 8 sensores de abertura de portas e portões; 4 detectores de fumaça; 2 controles de intertravamento das eclusas (pedestres e veículos); monitoramento da rede elétrica – rede externa (nobreak X grupo gerador), com toda a rede por comunicação em fibra ótica.

O sistema é composto por 2 servidores – principal e reserva, com 4 monitores cada, com visualização das câmeras, além de telas exclusivas para popup – vinculadas aos sensores -, tela com planta do local com sensores e dispositivos identificados em tempo real (e-map) e com áudio de alarme personalizado para cada entrada de sensor e comando de acionamento que são realizados pelos módulos IPIO de automação da Seventh.

O monitoramento ocorre localmente e remotamente – por uma empresa de segurança – via D-Guard Center. O backup de imagens é realizado por meio de um servidor com capacidade de armazenamento de 10 TB. Além disso, todos os sites são interligados por meio de links dedicados, não se utilizando da internet para evitar possíveis invasões.

Economia de custos
O cliente já dispunha de câmeras analógicas de boa resolução. Portanto, para evitar encarecer o projeto, substituindo-as por câmeras IP, a solução foi a utilização dos módulos conversores, reduzindo muito o custo da implantação do sistema. Somente na rede de fibra ótica a redução de custos de infraestrutura foi de 75%